• Estopim Coletivo Facebook
  • Estopim Coletivo Instagram
Please reload

Estopim faísca por 6 anos e encerra suas atividades

3 Oct 2017

 

O calendário gregoriano confirma: estamos em 3 de outubro de 2017. Neste mesmo dia, seis anos atrás, acendia o Estopim. Estamos felizes com a data, mas não faremos um editorial nostálgico revirando nosso arsenal de façanhas e lembrando das migalhas de erros, todos pouco importantes, destes seis anos. Não vamos visitar o nosso passado, nem contar anedotas internas; a esse respeito podem visitar a página História do nosso site e estarão bem acolhidos. Mas então, o que faremos? Aniversariamente, aproveitaremos a data para encerrar as atividades.

 

É o melhor a se fazer diante de um calhau de opções. Poderíamos, por exemplo, fantasiar sobre o que significa completar seis anos hoje. Fôssemos uma criança, estaríamos sentando, banguelas, na carteira da primeira série do Ensino Fundamental. Dali, pernas que mal tocam o chão, estaríamos diante da Educação brasileira vulnerabilizada por um teto de investimentos; de professores amordaçados em uma “escola sem partido” (leia-se, de partido único); de um cercadinho ideológico do conhecimento orientado pela Escritura Didática… E continência e amém.

 

Poderíamos evocar aqui, enquanto datas históricas, os 3 de Outubros em que foram eleitos Getúlio Vargas, Jânio Quadros e Dilma Rousseff; estopins que, assim como o nosso, compartilham aniversário. Os pavios que acenderam queimaram até a detonação, abalando o processo histórico brasileiro.

 

Comemoram nascimento, ainda - para o bem e para o mal -, Gore Vidal, Zé Ramalho, Costa e Silva. Este foi o dia em que morreu Aécio Cunha, que parece pai do Eduardo, mas na verdade é pai do Aécio mesmo, o senador iô-iô, aquele que uma hora vai, outra hora volta.

 

Mas não é o caso de ficar mostrando que existem fatos histéricos de maior relevância que o aniversário do Estopim! Assim sendo, não faremos muito mais do que continuar o que está posto. Neste 3 de outubro, o Estopim completa seis anos e, com este editorial, encerra suas atividades por hoje. Amanhã, ou quem sabe noutro dia da semana, estaremos de volta.

 

Ah, e como perdemos a vergonha na cara e não faturamos muito nos últimos tempos, se o leitor, ou a leitora quiserem nos dar um presente, pode nos fazer uma doação de qualquer valor ou então assinar a revista Estopim. Sem isso, cedo ou tarde, encerraremos realmente as atividades. Entendeu, querido?

 

 

Imagem:

Estopim Coletivo

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Gostou da leitura?

Assine a revista Estopim Coletivo

e financie a produção de conteúdo independente

sobre política e cultura.

Please reload