• Estopim Coletivo Facebook
  • Estopim Coletivo Instagram

peça de teatro argentina

aborda a história

de um político corrupto

18 Jul 2018

“A Rita levou Seu sorriso, no sorriso dela.” Nas diferentes fases da vida, foi testada no modo hard. Na raça, em carreira solo - porque assim ela quis - criou os filhos Bruna e Johnatan e também foi presenteada como avó do David. Ela ganha a vida há 12 anos como cabeleireira na Praça XV de Florianópolis. Conheça a história de Rita dos Santos, a Feijão. Quer fazer dreadlocks, ou tererê? Visite a Rita! Quer conhecer sua história de vida? Siga a leitura!

11 Jun 2018

A rapper Andressa Versa tem no feminismo a base das suas canções de rap e improviso nas batalhas. Na segunda parte do perfil de Andressa, ela fala sobre os avanços do feminismo e faz uma reflexão crítica do movimento na ilha de Santa Catarina. O texto também fala sobre o machismo no rap.

6 Jun 2018

A rapper Andressa Versa é uma das tantas mentes e corações que espalham rimas de revolta nas batalhas de improviso da Ilha de Santa Catarina. Aliada principalmente as minas, participa ativamente da construção coletiva das batalhas e da cena de rap na capital e acaba de lançar uma nova canção: Armada. Conheça as ideias e trabalhos desta artista genuinamente catarina e sua história de Seara à Ilha.

21 May 2018

Leia a segunda parte da reportagem de perfil sobre a Dona Uda Gonzaga, matriarca da Copa Lord. Agora, ela explica a relação de amizade com Nega Tide, a criação do clube da Copa Lord, a história dos retiros com a comunidade do morro da caixa. As saudades que sente do marido e dos pais também permeiam a reportagem da mama del Monte Serrat.

17 May 2018

Uda Gonzaga - a Dona Uda - nasceu, foi criada, estudou, se formou, ensinou e se casou no Monte Serrat, comunidade da periferia central de Florianópolis. Educada por Antonieta de Barros, matriarca da escola de samba Copa Lord e professora de gerações e gerações de crianças na sua comunidade. Veja a primeira parte de uma reportagem de perfil sobre a longa história de lutas, conquistas e saudades da dona Uda.

22 Nov 2017

Quem foi Cruz e Sousa? Qual o nome do fundador da Academia Brasileira de Letras? Essas são algumas questões que um rapaz negro - a primeira vista um morador de rua - costuma fazer as pessoas no Centro de Florianópolis. As questões também podem envolver Antonieta de Barros, Jerônimo Coelho e outras figuras históricas que emprestam seus nomes aos palácios, ruas e escolas da ilha. Assim, Paulo Nogueira alimenta o sonho de se reintegrar a sociedade e ser professor.

22 Nov 2017

Confesso que fico imaginando se a data do seu nascimento foi um daqueles dias em que se espalha pelo ar um clima de que algo extraordinário está prestes a acontecer, ou se tudo o que se sucedeu a seguir foi surpresa para aqueles que conviveram com ele no começo da sua caminhada. O fato é que, no dia 2 de agosto de 1932, veio ao mundo o único filho de Eurídes Ignácio Antunes e Lahir, então já viúva. Às margens do arroio Itapevi, cresceu o menino, e a despeito dos atritos e das confusões familiares, foi apelidado carinhosamente: Mozinho.

13 Nov 2017

Din Rose lança hoje, 13 de novembro, seu mais novo álbum de músicas, Pilgrimage. Produzido durante quatro meses numa espécie de incubadora artística, o Castelo de Lila, montado exclusivamente para a concepção do disco, Pilgrimage possui 11 faixas compostas em inglês e no estilo indie. Repleto de homenagens e canções românticas, o álbum é o DNA musical da cantora.

18 Aug 2017

Artista de rua há 40 anos, Beto das facas viajou mais de 1000 cidades brasileiras. Há oito anos aportou em Florianópolis e freou a pressa dos transeuntes com seu número principal: o pulo entre o aro de facas. Conheça a história e andanças dele que se tornou patrimônio histórico, cultural e popular do nosso Centro.

31 Jul 2017

Herdeira de um dos maiores legados culturais de Florianópolis, ela recebeu de braços abertos uma missão: cultivar a memória musical da cidade. Intérprete dos artistas catarinenses, idealiza sucessivos projetos que, em comum, visam difundir a trajetória dos nossos artistas para além de suas vidas. O mais amado por ela é Cláudio Alvim Barbosa, o Zininho, autor do Rancho de Amor à Ilha, hino de Florianópolis e, nesta passagem, neste roteiro, seu pai.

Please reload